O que √© o C√Ęncer?

    O c√Ęncer √© uma doen√ßa caracterizada por altera√ß√£o nos mecanismos de controle celular, levando a um crescimento desordenado das c√©lulas comprometendo √≥rg√£os e tecidos vizinhos.
Sob este mesmo nome existem cerca de 200 doenças completamente diferentes entre si e diferenciadas pela origem celular, velocidade de crescimento e capacidade de invadir órgãos e tecidos vizinhos.

   
Como se contrai o c√Ęncer?

    Existem fatores internos e externos respons√°veis pelo desenvolvimento do c√Ęncer. Na grande maioria das vezes, em cerca de 85% dos casos, o c√Ęncer √© uma doen√ßa adquirida no meio ambiente, por exposi√ß√£o pessoal a agentes carcinog√™nicos f√≠sicos, qu√≠micos e biol√≥gicos.
Só uma pequena parcela desta doença é transmitida geneticamente de pais para filhos.

   
Ent√£o o c√Ęncer pode ser heredit√°rio?

    As muta√ß√Ķes que ocorrem nas c√©lulas reprodutivas podem ser transmitidas para as gera√ß√Ķes seguintes, como no caso do Retinoblastoma, c√Ęncer de mama familiar por muta√ß√£o no bra√ßo longo do cromossomo 17. Al√©m disto, fatores gen√©ticos individuais tornam determinadas fam√≠lias mais suscept√≠veis que outras a desenvolver o c√Ęncer.

   
O c√Ęncer √© "contagioso"?

    N√£o. Mesmo os tipos de c√Ęnceres atribu√≠dos a v√≠rus n√£o s√£o adquiridos por cont√°gio direto, pois √© preciso que o agente desencadeie no organismo um complexo de carcinog√™nese e o organismo n√£o seja capaz de reconhecer e eliminar as altera√ß√Ķes induzidas.

   
Como se d√£o estas altera√ß√Ķes no organismo para o desenvolvimento da doen√ßa?

    O desenvolvimento do c√Ęncer, isto √©, a oncog√™nese, √© um processo bastante complexo.

Poderíamos resumi-los em 3 fases:

- Na primeira fase, chamada de INICIA√á√ÉO TUMORAL, a c√©lula sofre um dano em seu c√≥digo gen√©tico (DNA) de uma forma espont√Ęnea ou por a√ß√£o de carcinog√™nicos iniciadores.

- Na fase seguinte, dita fase de PROMO√á√ÉO TUMORAL, a c√©lula j√° iniciada continua a sofrer altera√ß√Ķes que estimulam sua multiplica√ß√£o. Estas sucessivas altera√ß√Ķes levam a maligniza√ß√£o da c√©lula.

-
Finalmente, na terceira fase temos a fase de PROGRESSÃO TUMORAL, onde ocorre uma multiplicação desordenada e irreversível das células já alteradas. Nesta fase o processo neoplásico já está instalado.

   
Como o organismo se "defende" do c√Ęncer?

    As c√©lulas e os organismos possuem um sofisticado sistema de defesa contra as agress√Ķes externas e danos no patrim√īnio do DNA. Este sistema permite reconhecer o seguimento do DNA que foi lesado e n√£o permitir a reprodu√ß√£o desta c√©lula at√© a repara√ß√£o deste DNA, com a finalidade de se evitar uma mensagem errada para a c√©lula filha.
  
  Algumas vezes, a c√©lula chega ao in√≠cio do processo de divis√£o com tanto dano no seu DNA que a repara√ß√£o n√£o √© mais poss√≠vel. Neste caso, √© ativado um sinal que dispara um processo de morte celular, protegendo o organismo.
  
  Al√©m disto h√° nos organismos enzimas que atuam na transforma√ß√£o e elimina√ß√£o de substancias cancer√≠genas, minimizando seus danos.
  
  Os organismos disp√Ķem ainda de um sistema imunol√≥gico de defesa natural realizado tanto por c√©lulas especializadas quanto por imunoglobulinas.
Só quando a célula falha a todos estes sistemas de defesas é que o processo é deflagrado.

   
Quais s√£o as principais subst√Ęncias respons√°veis pela promo√ß√£o do c√Ęncer?

  Estudos estat√≠sticos apresentam os seguintes n√ļmeros:

Carcinógeno envolvido
%
Alimentar
35%
Tabagismo
30%
Infec√ß√Ķes
10%
Comportamento sexual
7%
Exposição profissional
4%
Exposição solar
3%
Alcoolismo
3%
Radia√ß√Ķes ionizantes
2%
Outras causas
7%

   
Ent√£o o tabagismo √© causa comprovada de c√Ęncer?

    Inquestionavelmente! O Tabagismo √© respons√°vel por 30% das mortes devidas ao c√Ęncer. S√≥ no Brasil isto representa cerca de 40.000 √≥bitos por ano. Se n√≥s analisarmos apenas os c√Ęnceres de pulm√£o, cerca de 90% deles est√£o associados ao tabagismo.
E mais: o tabagismo responde por 25% das mortes devidas a infarto, 25% das mortes por acidente vascular cerebral e 85% das mortes por doenças obstrutivas respiratórias.
O tabagismo é a principal causa de morte prevenível no mundo.

   
O que √© um tumor? Todo tumor √© uma forma de c√Ęncer?

    Em medicina chamamos de tumor a qualquer aumento de volume desenvolvido no corpo. Existem os tumores benignos, como √© o caso dos lipomas, dos cistos seb√°ceos ou das verrugas simples, e os tumores malignos, os ditos c√Ęnceres.

   
O que uma neoplasia?

    Chamamos de neoplasia quando o tumor se desenvolve por crescimento no n√ļmero de c√©lulas. Temos as neoplasias benignas e malignas.

   
O c√Ęncer tem cura?

    Sim. O diagn√≥stico de um c√Ęncer n√£o representa uma senten√ßa de morte.
Podemos atualmente curar cerca de 2/3 dos pacientes oncológicos, com o tratamento adequado para o caso.

   
Como se trata o c√Ęncer?

    Utilizamos v√°rias armas para o tratamento do c√Ęncer, quer isoladamente quer em combina√ß√£o. A primeira das armas √© a Cirurgia, sempre particularizada para o caso. Dispomos tamb√©m da radioterapia com fontes de irradia√ß√£o interna ou externa e do tratamento cl√≠nico oncol√≥gico, agrupado como quimioterapia.

   No tratamento cl√≠nico oncol√≥gico, lan√ßamos m√£o de agentes citost√°ticos que s√£o os quimioter√°picos, agentes hormonais ou bloqueadores de horm√īnios, agentes biol√≥gicos ativos como as interleucinas e interferons, anticorpos monoclonais, e terapias alvo espec√≠ficas.

  Para o adequado tratamento do c√Ęncer √© necess√°ria uma equipe multidisciplinar, onde cada caso seja particularizado e analisado em todas as vari√°veis existentes para melhor beneficio do paciente. Nenhum paciente oncol√≥gico deveria ser objeto de tratamento sem a participa√ß√£o de uma equipe oncol√≥gica.

   
O que se pode fazer para evitar o c√Ęncer?

    N√£o existe uma "f√≥rmula" 100% segura para se evitar o c√Ęncer, por√©m alguns conselhos podem ser bastante √ļteis:

- Uma regra geral é ter bons hábitos de vida, higiene e dieta.

-
Comer diariamente alimentos integrais e 5 ou mais por√ß√Ķes de frutas, verduras e legumes.

-
Reduzir o consumo de gorduras para um máximo de 30% do valor calórico total.

-
Limitar o consumo de carnes vermelhas, frango com pele, frituras, manteigas e leite integral.

-
Manter o peso ideal por adequada combinação de dieta e exercícios físicos.

-
Evitar o consumo de alimentos ensacados e defumados.

-
N√£o consumir alimentos mofados.

-
Cuidado com o uso de agrot√≥xicos e horm√īnios, subst√Ęncias cada vez mais utilizadas na agro-pecu√°ria.

-
Evitar exposição desnecessária ao sol. Pessoas de pele muito clara deve usar sempre um filtro solar ao se expor ao sol.

-
Evitar exposi√ß√£o a radia√ß√Ķes ionizantes como Raios-X, usinas nucleares ou mesmo campos eletromagn√©ticos como os existentes pr√≥ximos a esta√ß√Ķes de alta tens√£o.

-
Ter uma vida sexual regrada e praticar somente sexo seguro.

-
Evitar tratamento hormonal sem indicação específica e controle médico.

-
Realizar visita periódica ao médico e manter atualizado exames de prevenção como a papanicolau, mamografia e PSA.

   
   
   

 
 
 
   
   
       
      CLIPHEONCO       | A Cl√≠nica    | Equipe            | Estrutura    | Conv√™nios    | Localiza√ß√£o   Rua Iramaia, 1156
      EDITORIAS           | Artigos       | Novidades     | Contos   Ilha do Leite - Recife - PE
      SAIBA MAIS        | Dicas          | D√ļvidas
  Fones: (81) 3049-3915 e (81) 3125-5623        
      CONTATO            | Contato
     
Mapa >>        
     
     
Copyright ¬© 2013 - Clipheonco. Todos os direitos reservados